Archive

Author Archive

Renovar-se

January 23, 2013 Leave a comment

Quando perdido, relembrar-se
Quando cansado, revigorar-se
Quando desanimado, reanimar-se
Quando abatido, rejuvenescer-se
Quando confuso, reafirmar-se

Olhar-se no espelho e lembrar não apenas de sua face,
mas daquilo que aprendeu, como a fome te lembra do pão.

Por-se a caminhar mantendo viva a lembrança do destino
como um mapa gravado na mente e no coração.

Esforçar-se em seguir os ensinamentos daquele Cristo
que morreu com os pregos cravados em suas mãos.

Ouça a voz que diz: Renova-se

Renove os costumes, renove a história, renove as dúvidas e as respostas.
Ponha-se a par de coisas novas, sem descartar as antigas.

Progrida. Suceda-se.

Cuidado, irmãos, para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo, que se afaste do Deus vivo. Pelo contrário, encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama “hoje”, de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado, pois passamos a ser participantes de Cristo, desde que, de fato, nos apeguemos até o fim à confiança que tivemos no princípio. (Hebreus 3:12-14)

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

1 + 1 = 1

January 16, 2013 Leave a comment

Carregados ou não de intensidade, fracassados ou bem sucedidos, relacionamento é algo necessário para o ser humano. Alguém pode perguntar: Mas você tem boas experiências sobre o assunto? A resposta é não. Eu já fiz muita merda nesta vida, e se elas valeram de alguma coisa (além de trazer vergonha do meu passado) foi para me ensinar a viver melhor o presente e o futuro. Considero ousado quem expressa a fé em um relacionamento que dure a vida inteira, de papel passado e tudo mais.

Se fossemos dividir o casamento em dois momentos seria namoro e casamento. O primeiro serve para que as pessoas se conheçam melhor e é um preparo para o casamento (ou para não entrar em um). O segundo é um momento onde geralmente já temos certeza de que queremos partilhar uma família e passar o resto de nossas vidas com a pessoa. Mas, sinceramente, não basta apenas durar a vida inteira! Todo mundo quer que o relacionamento seja bom. Mesmo que os problemas batam a porta diariamente, que ninguém abra. Sabe aquele tipo de amor que as pessoas compartilham pelo facebook ou choram quando assistem filmes românticos onde o casal fica junto até a velhice, e ainda por cima sorridente? É disso que estou falando.

Jesus disse: — Por acaso vocês não leram o trecho das Escrituras que diz: “No começo o Criador os fez homem e mulher”? E Deus disse: “Por isso o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.” (Mateus 19:4-5)

Nesta construção do relacionamento, eu considerei que são necessárias 3 coisas básicas para que ele permaneça saudável: Amor, Atenção e estar Junto. Pedi ajuda aos dicionários e consegui alguns significados bem interessantes:

O que entendo do AMOR?
1. Sentimento que induz a aproximar, a proteger ou a conservar a pessoa pela qual se sente afeição ou atracão; grande afeição ou afinidade forte por outra pessoa;
2. Sentimento intenso de atracão entre duas pessoas. Paixão;
3. Ligação afectiva com outrem, incluindo geralmente também uma ligação de cariz sexual. Caso, namoro, relacionamento, romance;
4. Ser que é amado;
5. Disposição dos afetos para querer ou fazer o bem a algo ou alguém. Diferente de desprezo, indiferença;
6. Entusiasmo ou grande interesse por algo;
7. Qualidade do que é suave ou delicado. Brandura, delicadeza, suavidade;
8. Pessoa considerada simpática, agradável ou a quem se quer agradar. Querido;
9. Ligação intensa de caráter filosófico, religioso ou transcendente. Amor a Deus;
10. Grande dedicação ou cuidado. Zelo.

O que entendo de ATENÇÃO?
1. Tensão de olhar, de ouvir e de ter concentração mental para compreender o que se passa;
2. Silêncio e consideração com que se ouve ou observa;
3. Ato de atender ou de se ocupar de. Cuidado, zelo;
4. Ato ou gesto educado ou gentil. Cortesia, delicadeza, urbanidade;
5. Ato ou efeito de considerar algo ou alguém. Consideração;
6. Expressão usada para pedir concentração ou cuidado em relação a algo.

O que entendo sobre estar JUNTO?
1. Unido, ligado;
2. Pegado, vizinho; situado ao lado;
3. Estando unido ou ligado a outro. Juntamente;
4. Perto, ao lado.

E o que podemos concluir? Relacionamentos não são perfeitos, nem nunca serão, mas cada um assumindo seu papel deve caminhar lutando, mudando, melhorando, aprendendo, até que da melhor maneira possível ele seja alicerçado sobre estes 3 pilares de Amor, Atenção e União (estar Junto). Os frutos de todo este trabalho será colhido a curto, médio e longo prazo. Busquemos melhorar sempre, por nós e por quem esta ao nosso lado!
Deus abençoe.Rafael Leobas.

Um monstro chamado “vazio”

January 9, 2013 Leave a comment

E mais uma vez o BBB é protagonista de incríveis discussões sobre a programação brasileira e toda futilidade que nos é oferecida como tendência comportamental. Obviamente que a desvalorização do saber não é algo exclusivo da televisão, mas se toda reflexão sobre este tema produzir minimamente um senso crítico que nos torne preocupados e vigilantes com aquilo que tenta cativar a atenção de nossos olhares, poderemos nos sentir satisfeitos.

O fato é que dentro de cada um de nós existe um monstro que se chama “vazio” e se alimenta de tudo que é lascivo, egoísta e destrutivo. Ele tenta nos dominar, observar o mundo através de nossos olhos e pode apostar que ele jamais se sente satisfeito. Seu objetivo é sugar toda energia da nossa vida saciando seus extintos, levando-nos o mais próximo da irracionalidade, transformando-nos em verdadeiros animais, algo bestial.

Lutar contra isso é parar e nos perguntar com o pouco de seriedade que ainda temos: Aonde tenho colocado os meus olhos? Que tipo de informações tenho absorvido? Sair do automático, ler, imaginar, se esforçar para que a arte e a cultura dêem uma nova forma ao nosso senso crítico. Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são! (Mateus 6:22-23)

Enquanto estamos vivos, existe esperança de provar novos saberes e perceber que a vida é muito colorida para ser vivida em tons de cinza. Busquemos então a sabedoria, pois só por ela conseguimos calar o “vazio” e seus desejos. Estes provérbios nos ajudam a dar valor à sabedoria e aos bons conselhos e a entender os pensamentos mais profundos. Eles nos ensinam a vivermos de maneira inteligente e a sermos corretos, justos e honestos. Podem também tornar sábia uma pessoa sem experiência e ensinar os moços a serem ajuizados. Estes provérbios aumentam a sabedoria dos sábios e orientam os instruídos, fazendo que entendam o significado escondido dos provérbios e dos ditados e compreendam os mistérios que os estudiosos procuram explicar. Para ser sábio, é preciso primeiro temer a Deus, o Senhor. Os tolos desprezam a sabedoria e não querem aprender. (Provérbios 1:2-7)

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

Ponto. Próximo capítulo! (2)

January 2, 2013 Leave a comment

Mais um ano se passou e meus convidados estão todos aqui. Como sempre tem a presença dos inconvenientes que chegam como quem não quer nada, querendo fazer a maior zona pela casa. A dona frustração vem e traz suas inseparáveis amigas lágrima, dor, medo, tristeza e solidão. Se você não tomar cuidado elas bagunçam seu quarto, tomam posse do controle da televisão e deixam o som ligado no último volume. Nunca se importam com você, por isso imponha os limites. Como elas sempre precisam aparecer, que fiquem apenas na sala.

Não demora muito e elas se despedem. Sabem que não tem espaço e nem vez já que os convidados que me agradam já estão na cozinha. “O bolo de Felicidade deve estar pronto!” exclamo em meus pensamentos.

Assim que fecho a porta na sala corro para a cozinha e vejo os ingredientes do nosso bolo sobre a mesa. Cumprimento a Fé, Esperança, Força, Coragem e o Amor e percebi que o convidado principal não estava ali. Perguntei para eles: Onde esta Jesus? A Fé me respondeu: Ele esta vindo! Impaciente eu indaguei: Como ele pode se atrasar, já passamos da meia-noite! A Esperança então tomou a palavra e respondeu: sente-se aqui comigo e com a Fé pois Ele chegará no horário certo, não no horário que você pensa ser o certo. Timidamente me calei e sentei.

Enquanto olhava o ponteiro do relógio deslizando sobre os números respirei fundo e exclamei: Mais um ano começando, heim! Os cinco olharam para mim e esperavam que eu desse continuidade ao meu falatório, e então continuei: Sim, vocês sempre me acompanham, mesmo quando não percebo… e antes que eu pudesse terminar de falar Ele chegou, abraçando fortemente cada um de nós e nos beijando carinhosamente no rosto. Olhando em meus olhos Jesus me disse: Eu sei que você ficou chateado, mas não me atrasei, eu fui buscar seu presente! Respondi: Pensei que você havia se esquecido de estar conosco. Ele me respondeu enquanto puxava minha cabeça para junto de seu peito num cafuné, no melhor estilo pai e filho, dizendo: Não se esqueça que estamos no seu coração, nunca saímos daqui, e quando você não nos percebe é porque estamos indo atrás de coisas escondidas, boas e ruins para trazer até você, afinal, é você quem decide quem fica e quem vai embora do seu coração.

Me entregou o presente dizendo: Vamos, abra! Exclamei: O mesmo presente do ano passado? Jesus respondeu: Sim, é o melhor dos presentes que podemos te dar, ele nunca é exatamente igual e você precisa aprender a diferenciá-lo, pois mesmo que seu tamanho e peso sejam idênticos a forma com que ele cresce produz cheiro, textura e sabor único.

Logo que abri percebi a diferença e então Jesus pediu para que todos nos sentássemos na mesa. Tal como se apresentou a humanidade, o mestre, sempre nos ensinando, começou um discurso mais ou menos assim: Mais um ano começando, heim Filho! Sim, nós sempre te acompanhamos, mesmo quando você não percebe estamos aqui com você, em seu coração. Quando as coisas vão mal ou bem, nós te ajudamos a caminhar e no fim do ano sempre você ganha este presente, o Aprendizado. Enquanto eu falo sei que esta pensando no bolo de Felicidade que temos que fazer, mas enquanto estamos aqui, o fruto do Aprendizado absorve mais conteúdo e dois deles é a paciência e atenção. Me remexendo na cadeira eu digo: Ok, sei que preciso usar deste Aprendizado para viver melhor mas… neste momento, me dei conta que a paciência e atenção ainda estão sendo absorvidas para depois serem aplicadas, afinal, interrompi Jesus no meio de seu ensinamento. Com um olhar envergonhado peço desculpas e então Jesus continua… Você não vai apenas usar de todo este aprendizado no próximo ano Filho, mas vai aprender dois grandes segredos sobre ele agora. O primeiro é que ele sempre é o ingrediente fundamental do nosso bolo de Felicidade, pois você pega a parte comestível do fruto e mistura com o a massa para acrescentar Aprendizado em cada porção, e então, quando estiver pronto, você compartilha com o maior número de pessoas que puder. O segundo é que a semente que sobra em suas mãos, precisa ser plantada novamente, pois só assim você colherá mais Aprendizado no ano seguinte.

Admirados, todos nós seis, sete com Jesus, nos olhamos e rapidamente demos início ao nosso bolo. Comemos Felicidade e ainda sobrou para compartilhar o ano inteiro. E a semente, já esta plantada. 2014 ela vira com outro cheiro, textura e sabor.

Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se um grão de trigo não for jogado na terra e não morrer, ele continuará a ser apenas um grão. Mas, se morrer, dará muito trigo. (João 12:24)

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

Acredite na Palavra. Desconfie das pessoas

October 10, 2012 1 comment

Uma coisa que estive refletindo muito nos últimos meses é no poder das palavras. A princípio comecei a pensar que elas não tinham mais sentido, ou que seus valores e significados tinham mudado, afinal já não é estranho para nós desconfiarmos do que as pessoas dizem: chamam de eterno coisas passageiras; dizem que amam pessoas com as quais mantêm um relacionamento frágil/superficial; afirmam ser verdadeiro as mentiras que elas mesmas dizem e fazem; invertem o sim pelo talvez, o não por sim e o talvez por não; contam falsas verdades para agradar e para buscar uma forma de alcançar a própria satisfação.

Comecei a ficar inconformado até que me lembrei de um texto (que acredito ser de conhecimento geral) e divido com vocês: Disse Deus: “Haja luz”, e houve luz. (Gênesis 1:3)

Isso me fez perceber que não são as palavras que esvaíram de seus sentidos e sim as pessoas que estão vazias de verdade. As palavras são tão carregadas de seus sentidos que através dela Deus criou a vida e o universo em harmonia. O desequilíbrio, veio por nós, que fomos criados a sua imagem e semelhança, tendo em nós este poder que é carregado nas palavras. Quando usadas por quem deseja ser verdadeiro, produzem frutos de alegria, amor e paz. Quando usado por quem está comprometido apenas com o seu “eu”, torna-se veneno que os outros bebem, doce nos lábios e mortal nas entranhas.

Se lembra da dor aquele quem tem a cicatriz do corte que sofreu, e muitas vezes os flagelos são de línguas afiadas na maldade.

Quando digo que as pessoas estão vazias de verdade e estão preocupadas apenas com o próprio umbigo me refiro também a falta de compromisso e comunhão com Deus e com o propósito pelo qual Ele nos criou, de sermos a imagem e semelhança dEle, conforme se apresentou a nós por meio de seu filho Jesus Cristo. No princípio era a Palavra (isto é, o Verbo), e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. (João 1:1)

Quando estivermos comprometidos com Ele, também iremos nos comprometer com o próximo, e assim poderemos ser preenchidos de verdade e as nossas palavras não serão pronunciadas de forma vã, mas serão expressões puras dos sentimentos que habitam nossa alma, gerando vida com frutos de alegria, amor e paz.

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

Quando a gente apanha da vida

August 15, 2012 2 comments

“Para apanhar e não se deixar abater, é preciso ter um tremendo autocontrole”. Esta é a frase que ficou gravada na minha mente enquanto lia a revista Vida Simples deste mês (agosto/2012), edição 121. “Vamos a luta”, “matar o leão de cada dia”, entre tantas outras, são expressões comuns para definir o nosso enfrentamento cotidiano das circunstâncias da vida.

Desde pequenos, nossa geração (aqueles que nasceram depois de 1980), crescemos sob a perspectiva de ser um vencedor recebendo este estimulo por todos os lados: nossos pais, familiares, amigos, colegas de trabalho, professores de colégio ou universidade. Somos treinados para vencer/conquistar, e por isso, temos uma tremenda dificuldade de encarar os fatos quando nos deparamos com a derrota/perda.

Ok! Este é um problema que sempre esteve com humanidade em todas épocas, porém, convenhamos que a coisa parece muito pior nestes dias que temos vivido.

As condições com que somos criados nos permiti uma vida confortável e estável de desejos atendidos (salvo as exceções), diferente das dificuldades que foram enfrentadas por nossos pais ou familiares/conhecidos um pouco mais velhos que nós. Um exemplo simples é observar a geração que nos antecedeu, que sofria pelo amadurecimento precoce, vivendo com dinheiro contado para o básico (comida, água, roupa e um teto) e olhar para atual, onde as pessoas “xingam muito no Twitter” por estar com problemas de internet ou tomar as dores do seu “ídolo”.

Queremos ter tudo sob controle e ao alcance dos nossos olhos.

Nós crescemos, começamos a sentir o sabor da vitória e nunca mais queremos perder. Mas tem situações que vivemos de onde podemos tirar alguns aprendizados. Lembre-se de quando andávamos de bicicleta. Quem nunca levou um tombasso na frente de todo mundo e abriu o bocão a chorar com um ralado enorme nos joelhos? Nem por isso, eu e você desistimos de pedalar na magrela.

Hoje não andamos mais de bike como antes, mas nos arriscamos a pedalar no trabalho, nos estudos, nos relacionamentos e temos sido vencedores (cada um a sua maneira), temos saboreado das nossas conquistas, e ficamos tão confortáveis com esta situação que nos esquecemos que a qualquer momento pode vir um tombo, um buraco catastrófico no meio do  “passeio” que te tira do eixo, mesmo que você esteja fazendo tudo certinho.

É a vida batendo na gente.

Dói. Sempre vamos lembrar do quanto foi doloroso apanhar, olhar a cicatriz que ficou e relembrar (em alguns casos reviver com intensidade) aquele momento quase traumático. E não será o único. Vamos desfrutar muito das conquistas e vitórias, mas em tantos outros momentos, vamos apanhar com força da vida. Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas? Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: “Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro”. Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. (Romanos 8:31-37)

O importante é nunca perdermos a esperança, independente do qual forte tenha sido o tapa que tomamos, o tombo que levamos e de quantas lágrimas derramamos, pois o que realmente vale nessa vida, é estar junto de Deus no amor de Cristo Jesus. Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 8:38-39)

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

Perco a razão

July 25, 2012 1 comment

Falta-me a razão
Os pilares das minhas certezas
Foram todos ao chão

Perguntas sem respostas
Outrora resolvidos e hoje insolúveis
Tornaram-se enigmas

O que acontece em vida
Em partes é conhecido ao homem
Onde um mesmo problema
Nunca tem uma mesma resposta
Tudo é mistério de Deus

Mistério da Vida
Que repete os ciclos da história
Vestidos com a roupa da moda

Novas coisas novas
O novo de ontem, hoje torna-se velho
Vidas descartáveis

O mistério da vida de Deus revelado em Jesus
É pouco interessante para a moda do mundo
Pois deveríamos olhar para o amor de Deus na cruz
E preferimos saciar nossos olhos vestindo-nos de sedução
Inversão de valores

E o que fazer então
Se sou louco sem minhas razões?
Ainda mais louco me tornarei

Prefiro a loucura em Deus
Em lugar da sanidade oferecida pelo mundo
Longe das vestimentas de sua moda

Andar como cego na penumbra que cobre os mistérios da vida
Segurando nas mão furadas do Cristo, que morreu e ressuscitou
O maior dos mistérios de Deus que nos foi revelado em amor
Que nos transporta da razão para loucura, do natural para o espiritual
Alcancemos a vida eterna

Deus abençoe.

Rafael Leobas.

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 171 other followers

%d bloggers like this: